Convidada para substituir Claudia Leitte como rainha de bateria da Mocidade no próximo carnaval, Anitta encaminhou mil e uma exigências à escola para aceitar o posto. Tanta banca fez o presidente Rogério Andrade repensar sobre a escolha do nome da funkeira. As exigências de Anitta incluíam um alto cachê de R$ 100 mil por mês e uma equipe só para ela durante as participações nos ensaios. Ela também avisou que não terá como colocar a escola como prioridade absoluta, já que tem uma agenda de shows agitada, inclusive na época do carnaval, com o seu Bloco das Poderosas, que ela pretende colocar novamente nas ruas em 2017.

Acontece que todos esses detalhes só foram levantados pela cantora após a Mocidade decidir tirar a coroa de Claudia Leitte, já contando que Anitta aceitaria o cargo sem grandes ressalvas. A posição da cantora criou um climão na escola.

Anitta, por sua vez, acreditando que a Mocidade não irá dar à assistência que ela deseja para ser rainha de bateria, também está repensando o convite. À diretoria, ela disse que vai aproveitar as férias em Orlando, nos EUA, para decidir sobre o seu futuro no carnaval. Rogério não gostou nadinha da atitude da funkeira e já cogita os nomes de duas atrizes globais para o posto. Ele acredita que não vale a pena tanto esforço para ter Anitta na escola.

Reprodução

Reprodução