Quando Anitta lançar nesta quarta-feira, 27, o clipe da música “Sim ou não”, terá entre seus espectadores alguém com olhar apurado, treinado e exigente. Desta vez, Giovanni Bianco, que se tornou uma espécie de guru profissional da cantora, não a dirigiu. Não que ela não quisesse. “A Anitta queria, mas eu já tinha compromissos pré-agendados e, sinceramente, acho importante que ela faça coisas sozinha. Estou muito curioso”, justifica o diretor artístico.

Bianco é citado por Anitta em muitas de suas entrevistas. Ela já disse que não dá um passo na carreira sem consultá-lo. “Existe um laço de afeto entre a gente. É como se fosse uma filha. Cronologicamente poderia ser. Tenho 50 anos, e ela 24”, observa Bianco, que vê em sua pupila o DNA de estrelas da música pop, como Madonna, de quem é queridinho: “Todas essas poderosas são raladoras. Anitta rala, sabe muito bem onde quer chegar e que hoje sua carreira tem que estar em primeiro lugar”.

No novo clipe, Anitta contracena com o cantor Maluma, colombiano que faz sucesso na cena latina e que já foi apontado como um affair. Gravado no México, o vídeo é dirigido por Jessy Terrero, que assina produções de artistas como Jennifer Lopez, Ricky Martin, Pitbull e 50 Cent. “Sim ou não” é um passo a mais na carreira internacional da artista.

Giovanni Bianco não se arrisca a prever o futuro de Anitta além das fronteiras brasileiras, mas avalia o momento da cantora: “Ela é atrevida, fora da curva. Penso no hoje. E hoje ela está no caminho”.

Reprodução

Reprodução